Qual é a melhor plotter do mercado?

Outubro 19, 2020

Como escolher?

Alguma vez percebeu que o seu negócio ficou reduzido quando deparado com a necessidade de imprimir em formatos maiores, com melhor qualidade ou até mesmo em diferentes superfícies?

Se a sua resposta foi “sim”, muito provavelmente este artigo vai ajudar o seu negócio.

O que é uma plotter?

Uma plotter é um equipamento digital de grande formato que imprime elementos de grandes dimensões em diversos materiais como papel, adesivos, vinil, tecidos, vidros, entre outros.

As aplicações dessas impressões podem passar por outdoors, decoração de viaturas, projetos de engenharia, personalização de merchandising, entre infinitas opções onde a criatividade de cada um é o limite.

Além das plotters de impressão, existem as plotters de corte, que são equipamentos dedicados ao corte de superfície, permitindo destacar contornos para criar adesivos, etiquetas, personalizar ofertas ou até mesmo decorar veículos.

Preciso ter uma plotter de corte e de impressão?

melhor-plotter

Para chegar a esta resposta comecemos por fazer uma avaliação ao negócio, mas o importante a reter com esta pergunta é que existem plotters com impressão e corte integrado no mesmo equipamento.

Como escolher a melhor plotter de impressão?

Encontrar a melhor plotter é um desafio. Mais do que saber as necessidades do próprio negócio é preciso perceber as funcionalidades tecnológicas que respondem a essas insuficiências.

Desta forma, percebemos que é uma escolha 100% personalizada, ou seja, o que pode ser a solução para o seu negócio pode não ser para a solução para o seu concorrente.

A melhor plotter para si pode não ser a melhor plotter para ele.

Indicamos agora alguns pontos a considerar na escolha da melhor plotter para as suas necessidades.

1. Procure saber as necessidades dos seus clientes:

O grande foco de qualquer empresa são os seus clientes. Perceber as necessidades destes é prioritário sempre que surge a hipótese do negócio evoluir, seja a nível de produto, comunicação, imagem…

Neste contexto, é importante avaliar se existem falhas ao nível de prazos de entrega, qualidade de impressão, corte, durabilidade das impressões, materiais, custos…

2. Qualidade de impressão x consumíveis x custo:

É necessário perceber o tipo de investimento que está disposto a fazer.

Quando se faz esta análise, está patente na nossa mente o objetivo de encontrar a melhor relação qualidade-preço e muitas vezes não se coloca nesta equação o preço e a facilidade de aquisição dos materiais consumíveis.

Para prevenir possíveis quebras de produção convém que estes sejam de fácil aquisição tendo em conta que equipamentos ligeiramente mais caros, por norma, representam um menor custo nestes produtos.

Se o investimento no seu negócio é a longo prazo, é preferível optar por uma plotter mais cara, mas que represente uma poupança considerável de consumíveis.

3. Materiais para impressão:

Procure ter em consideração se a plotter que está a adquirir realiza impressões nos materiais que costuma utilizar. Além disso, considere outro tripo de materiais que possa a vir utilizar no futuro, antecipando novos negócios para a sua empresa. No fundo, tenha em consideração a palavra “versatilidade”.

4. Qualidade e tipo de impressão:

A qualidade e o tipo de impressão são os requisitos fundamentais na hora de escolher a melhor plotter.

É importante ter bem definido os materiais onde realiza os seus trabalhos e perceber o melhor tipo de impressão. Depois disso, verificar qual é a plotter que oferece a melhor qualidade.

Se possível, faça testes com os materiais que utiliza normalmente. Mas atenção, não se deixe enganar pela primeira impressão. A melhor plotter deve garantir uma qualidade contínua ao longo da vida útil do equipamento e dos consumíveis.

5. Facilidade em encontrar consumíveis:

Como já foi referido, o preço e a facilidade de adquisição destes é de extrema importância. Têm de ser encontrados com facilidade para que o serviço não tenha quebras na produção e consecutivamente nas entregas.

Também é importante ter em consideração as recomendações da marca e/ou vendedor sobre o tipo de tintas, sobretudo se procura impressões com cores mais vibrantes e de maior qualidade.

6. Vida útil das peças:

Um investimento desta dimensão deve ser traduzido em durabilidade e garantia. Perceba se a plotter que está a adquirir garante impressões com a mesma qualidade ao longo dos tempos.

Considere, igualmente, a tecnologia das cabeças de impressão uma vez que está diretamente relacionada com o consumo de tintas e com a qualidade do trabalho.

7. Software do equipamento:

Estes equipamentos estão associados a softwares que permitem otimizar o trabalho, sejam eles de impressão, corte ou ambos.

Alguns destes softwares permitem a contabilização de papel e tinta. Deste modo, o profissional garante uma informação exata dos custos de cada impressão. Existem também softwares que têm disponíveis a maximização do espaço em modo automático, reduzindo o custo com o papel.

O importante é que seja o mais “user-friendly” possível.

Como escolher a melhor plotter de corte?

CG-160FXPlus

Escolher a melhor plotter de corte, tal como a de impressão, é um teste a qualquer profissional. Convém tomar especial atenção a pormenores na hora da aquisição deste equipamento.

1. Tamanho do equipamento:

O volume de encomendas é um aspeto importante. Este define se vai haver uma produção em grande massa ou não, no caso de existir é vantajoso adquirir um modelo maior.

O espaço efetivo do local de trabalho (onde vai ser instalada a plotter) também deve de ser levado em consideração. Verifique o espaço disponível onde vai instalar o equipamento.

2. Velocidade do corte:

A velocidade do corte determina o tempo de produção. Perceber os milímetros por segundo da área de corte, informação geralmente disponibilizada pelos fabricantes, garante que a plotter de corte satisfaça as suas necessidades de volume de produção. Verifique sempre a velocidade a que trabalha nos diferentes materiais.

3. Força do corte:

Este aspeto representa a potência da plotter de corte e define a espessura e os respetivos materiais com que pode trabalhar. Uma plotter, dependo da sua força e função, pode cortar desde papel e adesivos a couro, tecidos ou até mesmo madeira.

4. Sensores da plotter de corte:

As laminas das plotters de corte são guiadas por sensores. No mercado existem modelos mais antigos com sensores infravermelhos e modelos mais recentes com sensores a laser. Os mais recentes garantem uma maior precisão de corte, o que permite trabalhos mais precisos e cortes mais elaborados.

Um equipamento com impressão e corte integrado ou dois diferenciados?

Não existe a resposta certa para esta questão. Tudo acaba por depender das necessidades de cada empresa.

Existem profissionais que defendem a utilização de dois equipamentos por garantirem resultados de melhor qualidade, já que são dois equipamentos especializados para cada tarefa, e conseguem aumentar a produtividade.

Por outro lado, existem profissionais que afirmam que o investimento em dois equipamentos distintos não compensa tendo em conta o volume de negócios.

Estas opiniões não são lineares, cada profissional deve fazer um estudo à sua realidade e balancear os prós e os contras.

Existe a “melhor plotter”?

Para cada problema uma solução.

A grande questão é: Está pronto para inovar a sua empresa e descobrir a melhor plotter que se enquadra ao seu negócio?

Contacte-nos através do formulário